quarta-feira, 23 de maio de 2007

Globalização x Mundialização


A globalização é o ápice visível neste tempo histórico do desenvolvimento capitalista e de sua irracionalidade. Irracional, porque projecta um descuramento crescente dos valores mercantis face aos fundamentos económicos, regista uma sociabilidade cada vez mais problemática. Trata-se, contudo, de uma irracionalidade inteligível desde a lógica do capital e de seu movimento histórico por se libertar dos controles que a sociedade lhes tenta impor e inteligível, pela política pensada amplamente, como antídoto ao economicismo.


A globalização não é somente o novo dogma dos economistas, mas é principalmente a nova racionalidade das instituições internacionais e multilaterais e dos Estados nacionais; tudo acontece ou deve acontecer de uma determinada forma em da globalização.


Em síntese, a globalização é resultado de significativas alterações estruturais do processo de internacionalização. Na verdade, é uma nova fase do sistema capitalista. Dessa forma, o fato do capitalismo ter sido sempre mundial, não significa que a globalização é um processo antigo.


Simplificadamente, a mundialização pode ser entendida como o resultado da multiplicação e da intensificação das relações que se estabelecem entre os agentes económicos situados nos mais diferentes pontos do espaço mundial.


Desde os anos 80, a progressão de vários fenómenos novos envolvem uma dimensão que ultrapassa as fronteiras nacionais e deu origem a uma série de interpretações académicas que incorporaram os termos mundialização e globalização. Esta fase nova do desenvolvimento do sistema económico capitalista, é caracterizada pelo predomínio da dimensão que ultrapassa o quadro nacional e que vai além da dimensão internacional tradicional.


Em diversas análises, a Mundialização é percebida como uma mudança qualitativa no quadro dos processos de internacionalização anteriores.


Em suma, diante do que se encontra escrito em cima, ou seja, se a globalização não é um processo antigo, mas sim uma fase nova do sistema capitalista, a mundialização parece ser a característica principal da globalização, que na pior das hipóteses poderia ser utilizada como sinónimo de globalização, logicamente considerando-se as características estruturais (qualitativas e quantitativas) do processo de globalização.

2 comentários:

Gabrielle Meira disse...

https://www.youtube.com/watch?v=hoizDiHC4U8

O Jeans é uma roupa utilizada no mundo inteiro, mesmo com o tecido quente (teoricamente tendo que ser utilizado em países frios), o Jeans virou um modo de vida, estilo e necessidade, mesmo em países quentes, como o Brasil . O comercial é dos Jeans Staroup, veiculado em uma época que o Jeans passa de um acessório opcional de estilo, a uma necessidade na vida do consumidor, o Slogan da marca, na época confirma : “ Jeito da Gente” . Todo mundo usa, todos precisam, e desta forma o jeans passou a ser um grande exemplo de Mundialização.

https://www.youtube.com/watch?v=lpYw-MIOlxU
Com a integração das pessoas , por meio das novas tecnologias, o mundo se tornou uma “Aldeia Global”, onde pessoas do mundo inteiro se relacionam de forma direta, independente da distância . A propaganda do “Médicos sem Fronteiras”, retrata bem esse conceito de Globalização, onde pessoas conseguem realizar doações por meio da internet ou telefone, em qualquer parte do mundo. Em outras épocas, não seria tão facilitada as formas de doações, de uma pessoa que mora no Brasil, para um que reside no Haiti. Por mais que o conceito de Globalização esteja associado diretamente ao Capitalismo, podemos ver que a Globalização atinge pontos positivos na sociedade, se tratando de aspectos culturais e sociais.

Maisa disse...

Hehe legal